Estética

Jato de Plasma: a melhor aposta para a precisão de tratamentos estéticos

20 de setembro de 2018  •  por Casa da Estética

jato de plasma casa da estética

O Jato de Plasma é a inovação da eletroterapia no último ano. A tecnologia que utiliza o plasma e a geração do seu gás ionizado para reorganizar as membranas celulares proporciona à pele mais qualidade. Ele tem uma infinidade de indicações como para o tratamento de manchas, pequenas verrugas, varizes e pequenos vasos dilatados, estrias, manchas senis, rugas, permeação de ativos, cicatrizes e estímulo de colágeno. Mas como é possível atender a todas essas demandas com excelência? O segredo do método é a precisão.

Aqui, vamos listar algumas características do Jett Plasma, equipamento de jato de plasma que oferecemos na Casa da Estética, para te ajudar a entender como a tecnologia alcança esse fenômeno. As informações são do fisioterapeuta e técnico da Casa da Estética, Filipe dos Anjos.

 

Corrente Contínua

O Jett Plasma é o único equipamento, dentre os jatos de plasma do mercado, que utiliza a corrente contínua. Ela é responsável pela precisão do tratamento porque consegue delimitar áreas bem pequenas de atuação. A corrente contínua tem um fluxo constante e, quando utiliza os elétrons livres, deixa-o mais intenso e cirurgicamente preciso, com cerca de 1mm².

 

Eletrofulguração, Eletrodissecação e Eletrocoagulação

A corrente contínua é mais eficiente porque permite a aplicação, com segurança, dos efeitos de Eletrofulguração, Eletrodissecação e Eletrocoagulação, características do Jett Plasma. A Eletrofulguração acontece nos níveis mais elevados (6,7,8) de ajuste do equipamento e provoca uma descarga elétrica controlada quando ele chega a 2mm do tecido. É utilizada por médicos para cauterizar verrugas e protuberâncias, sem prejudicar outras áreas. Já a Eletrodissecação consiste na evaporação dos líquidos celulares causados pela energia térmica da descarga e permite que o aparelho possa ter contato direto com o tecido. A Eletrocoagulação ocasiona a coagulação de proteínas e do sangue (desnaturação) através da corrente elétrica do jato de plasma. É gerada em forma de faísca quando também o dispositivo está a uma distância de 2mm do tecido.

 

Rejuvenescimento

Outra vantagem da corrente contínua é a precisão no estímulo à produção de colágeno tipo I. Quando ela é aplicada em baixa intensidade no tecido, aumenta em 500% a geração de ATP. Isso acelera o transporte de energia da membrana celular e intracelular, aumenta a síntese proteica como a do colágeno pelo fibroblasto, melhorando a oxigenação e aumentando o número de trocas iônicas.