Estética

Aumente a vida útil de aparelhos de estética em 2 passos

31 de janeiro de 2018  •  por Casa da Estética

manutenção de equipamento para aumentar vida útil

Veja se as situações a seguir já aconteceram com você: Seu equipamento estava em pleno funcionamento, sua agenda lotada, mas, de repente, ele passa a não responder mais com tanta rapidez quando aplicado. Ou você higieniza todo seu espaço com álcool e outros produtos de limpeza adequados, mas ainda assim percebe que eles estão infectados com bactérias. Você está fazendo tudo certo, mas pode estar esquecendo de detalhes importantes para aumentar a vida útil de aparelhos de estética.

 

Ensinamos aqui 2 passos simples que vão te ajudar a aumentar a vida útil:

Passo 1 – Esterilização

Uma das formas mais importantes de manter seus instrumentos e acessórios de trabalho íntegros e duradouros é com a esterilização. Como estão sempre em contato com a pele, essas ferramentas se contaminam com germes e bactérias. Se não forem profundamente higienizadas e desinfetadas, podem transmitir doenças e diminuir sua vida útil. O aparelho ideal para esterilizar é a autoclave. Ela é a mais recomendada pelas vigilâncias sanitárias do Brasil e, em alguns estados, é obrigatória em qualquer espaço de saúde e bem-estar.

A descontaminação dos ambientes também é uma medida importante para trazer mais segurança e saúde para o centro estético como um todo. Portanto, eliminar micro-organismos contidos em superfícies de objetos, utensílios pessoais, mobiliários, roupas, cortinas e tapetes é essencial. Equipamentos portáteis que utilizem a luz ultravioleta para este fim são ideais para uso em clínicas, hospitais, centros estéticos, cabines e consultórios.

Conheça mais sobre aparelhos de biossegurança: autoclave e surface.

 

Passo 2 – Recalibração periódica

Equipamentos eletroestéticos como ultrassons terapêuticos, unidades de correntes elétricas e de fototerapia, por exemplo, precisam ser recalibrados com frequência. A calibração devolve ao seu aparelho de estética os parâmetros de utilização sempre mais próximos possíveis de um modelo novo. Com isso, você evita que seu aparelho perca a eficácia, como quando os disparos ficam fracos e sem energia, fazendo com que o tratamento simplesmente não faça efeito, ou que os parâmetros estejam muito altos, causando queimaduras e outras intercorrências nos clientes.

O tempo recomendado para procurar a assistência técnica que realize o serviço varia entre 3 e 6 meses, dependendo do tempo da compra e do volume de uso do aparelho de estética, mas a periodicidade mais adequada é determinada pelo fabricante. Tenha sempre conhecimento sobre o que diz o manual do aparelho e o  mantenha em lugares seguros e de fácil acesso a documentação que regulamenta seu uso. A ANVISA realiza a fiscalização de todo o aparato técnico de um centro estético periodicamente e, além de medir a calibração, pode solicitar a nota fiscal do aparelho e verificar se você está seguindo todas as normas de segurança.

Clique aqui e saiba mais sobre assistência técnica e recalibragem.

 

investimento centro estético