fbpx
Estética

Lipólise, a estética pode ajudar esse processo!

  •  por Casa da Estética

gordura localizada, lipólise

Quantas vezes você ouviu no seu espaço de atendimento “caramba, como é difícil eliminar aquela gordurinha localizada!”. Pois é, você sabe bem que se tudo fosse tão fácil assim, não existiria ninguém reclamando de culote ou barriguinha saliente, não é mesmo?

Isso acontece porque o adipócito, célula que armazena gordura, não é eliminado de forma fisiológica no organismo, como por meio da urina ou suor. Muito pelo contrário! Um exemplo disso é quando alguém emagrece, perde peso, mas não perde a gordura localizada. Para acabar com ela é preciso mobilização externa que vai induzir a lipólise, ou seja, a transformação da gordura em energia.

Os equipamentos estéticos como ultrassom, laser de baixa potência, eletrolipólise, radiofrequência e lipocavitação focalizada ajudam muito. Eles mobilizam os triglicerídeos armazenados nas células de gordura, quebrando essas moléculas e liberando na circulação ácidos graxos livres e glicerol.

No entanto, achar que somente o tratamento externo vai resolver tudo é pura ilusão! A mudança deve ser feita de dentro para fora e você deve informar isso ao seu cliente. É recomendado que imediatamente após a sessão de qualquer um desses tratamentos, sejam feitos de 20 a 40 minutos de atividade física aeróbia. Pode ser na esteira, na plataforma vibratória ou outra modalidade nesse estilo, tudo com acompanhamento profissional.

Essa é uma das partes mais importantes! Os lipídeos liberados e não consumidos para produzir ATP, molécula energética utilizada na atividade física, podem ser armazenados novamente. A boa alimentação, com consumo moderado de gorduras e carboidratos também deve estar atrelada ao processo. Se essas regrinhas básicas não forem cumpridas, podem estragar todo o trabalho realizado.